Tag

adubo

Browsing

Adubos:

Substâncias, de origem natural ou produzida quimicamente, que oferecem as plantas os elementos nutritivos indispensáveis. Estes elementos são classificados como macro-nutrientes, aqueles que são mais exigidos pelas plantas, e por micro-nutrientes, os elementos que são menos exigidos pelos vegetais. Dentre os macro-nutrientes três se destacam mais: o nitrogênio (N), o fósforo (P) e o potássio (K). Abaixo estão relacionadas tabelas com os teores aproximados destes elementos, vistos nos adubos orgânicos e naqueles chamados de inorgânicos.

Adubos orgânicos: provenientes de matéria de origem animal ou vegetal, quase sempre decomposta ou em estado de decomposição.  Embora ofereçam maior teor em um determinado elemento, possuem uma composição química equilibrada e incorporam, em pequenas doses, os micro-nutrientes. Melhoram a textura do solo. Tendem a aumentar a flora bacteriana e micro-fauna que dão vida a terra. São absorvidos pelas plantas mais lentamente por demandar mais tempo para degradar.

Tabela Adubo Orgânico:

Tabela Adubo Orgânico

Adubos inorgânicos: obtidos a partir da extração mineral ou do refino de petróleo. Produzem efeito rápido para as plantas, por colocarem à disposição os elementos químicos praticamente em condições de serem absorvidos. Possuem concentrações elevadas e precisas. Além dos adubos citados a seguir, existem fórmulas equilibradas e de fácill aplicação como: NPK 10-10-10 (manutenção geral) e NPK 04-14-08 (plantio e floração).

Tabela Adubo Inorgânico

Tabel Adubo Inorgânico

Plantas complementam bem qualquer ambiente e ainda proporcionam um ar agradável e envolvente. Para mantê-las sempre viçosas vocês não precisam dispor de muito tempo. É só organizar os cuidados básicos em tarefas diárias, semanais, mensais e anuais. Assim, o trabalho fica bem dividido, vocês não vão se sobrecarregar e suas plantas retribuem seu carinho, crescendo bonitas e saudáveis.

A primeira coisa a fazer é escolher espécies que cresçam bem dentro de casa e saber as necessidades de regas e adubações de cada uma. Para isso, vocês podem contar com a ajuda de floricultores em casas especializadas: algumas plantas precisam de adubações mensais, outras a cada dois meses e certas espécies dispensam adubação durante todo o inverno.

Além das adubações, vejam como proceder em cada período:

Diariamente

  • Reguem as plantas que estão com o solo ressecado.
  • Retire flores e folhas murchas ou manchadas.

Semanalmente

  • Virem os vasos para as plantas receberem sol de todos os lados e não crescerem tortas.
  • Examinem as plantas para ver se não estão com pragas ou doenças. Se notarem alguma coisa, isolem o vaso, removam as folhas mais atacadas ou limpem com uma esponja embebida em água e sabão neutro. Depois, lavem bem.
  • Vejam se as plantas estão em lugar bem ventilado e iluminado. Se faltar luz, uma solução é usar uma lâmpada apropriada à venda nas lojas especializadas em jardinagem.

Mensalmente

  • Retire os vasos pendentes mergulhando-os em um balde com água para encharcar bem o solo.
  • Limpe as folhas com um pano limpo e seco.
  • Pulverize água nas folhagens.

Anualmente

  • Reenvase as plantas que estão com as raízes saindo pelo furo de drenagem do vaso.
  • Façam as podas anuais.
  • Tire novas mudas que cresceram muito, tomando conta do vaso.