Tag

dicas de plantas

Browsing

NOME POPULAR: Jasmim da Índia

NOME BOTÂNICO: Quisqualis indica

ORIGEM: Ásia

DESCRIÇÃO DA PLANTA:

Arbusto escandente, conduzido como planta trepadeira, de caules longos e semi-lenhosos, que se envergam devido ao próprio peso. Possui folhas verdes, vistosas, com nervuras demarcadas e levemente pilosas. Elas se predem aos pares, opostas no caule. Inflorescência muito decorativa em forma de umbela, com flores perfumada que mudam de cor, o que justifica o nome botânico Quisqualis significa qual que é. As flores se abrem brancas, vão se tornando rosadas e ficam avermelhadas. Surgem principalmente durante a primavera e verão. As flores são muito visitadas por Beija-flor, borboleta e abelhas.

CULTIVO:

O Jasmim da Índia é de fácil cultivo, aprecia climas tropicais, equatoriais e subtropicais.

  • LUZ: aprecia sol pleno
  • REGA: moderada
  • TERRA: rica em matéria orgânica
  • ADUBAÇÃO: rica em fósforo no início da primavera e verão e equilibrada no início do outono.
  • PODA: de condução para melhor apoio no suporte
  • REPRODUÇÃO: através de mergulhia, alporquia ou estaquia feita após a floração.

USO PAISAGÍSTICO:

Essa planta é ótima opção para cobrir pérgulas, caramanchões e pórticos resistentes. Também muito indicada para coroamento de muros.

CURIOSIDADE:

As inflorescências possuem flores voltadas para baixo, dando impressão de estarem murchas.

NOME BOTÂNICO:_Plectranthus saccatus

NOME POPULAR: Ametista

ORIGEM: Nativa da África do Sul, porém existem híbridos

CARACTÉRISTICAS MORFOLÓGICAS: Planta herbácea ramificada, as vezes reptante (quanto cultivada em canteiros) com porte de até 50cm de altura. Folhas ovalada, pilosas, denteadas, verde por cima e arroxeada por trás, levemente aromática. As inflorescências são terminais (surgem na ponta dos caules) em forma de espigas, com flores tubulares lilases e com pintas arroxeadas, surgem no decorrer do ano (principalmente nas estações mais quentes).

CULTIVO:

LUZ: meia sombra (pode receber um pouco de sol nas horas amenas)
REGA: frequência, sem deixar a terra encharcada.
TERRA/SUBSTRATO: Porosa ou fibrosa e rica em matéria orgânica
ADUBAÇÃO: rica em fósforo
PODA: de limpeza ou depois de dois anos uma poda brotação para estimular o enfolhamento
REPRODUÇÃO: por estacas ou mergulhia (caules enraizados)

USO PAISAGÍSTICO: vasos, canteiros, jardineiras, formando maciços ou bordaduras de canteiros

CURIOSIDADES:

– Planta da família do dólar.
– Tolera climas frios e nestes climas suportam um pouco de sol direto