Tag

jardinagem

Browsing

O que são PANC? Acrônimo com sonoridade engraçada, que às vezes remete ao punk (do movimento de rock que nasceu nos anos 70), foi criado recentemente pelo botânico e professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Valdely Kinupp para caracterizar aquelas plantas que tem uso comestível/culinário mas que, por uma série de fatores, não são tão comuns no dia a dia das pessoas e nem tem visibilidade econômica…ainda! Conceito Plantas alimentícias não convencionais, muitas vezes velhas conhecidas de nossos avós e parentes do interior, algumas delas simplesmente caíram no ostracismo com o crescimento das cidades, sendo relegadas a segundo plano, consideradas como “comida de boi”, “mato”, “comida de pobre”, “famine food”, dentre outras denominações pejorativas. Geralmente são espontâneas, não cultivadas e mais resistentes a pragas, doenças e condições climáticas adversas que a maioria dos legumes, frutas e hortaliças que vemos nos sacolões. Também entram nessa categoria as partes não convencionais…

INTRODUÇÃO: A rosa do deserto é uma planta que tem sido muito procurada e requisitada. E até já fiz outro vídeo que plantei em uma bacia vitrificada. E atendendo a pedidos vou dar mais dicas de plantio, germinação e como fazer mudas desta linda planta. Inclusive aplicando dicas dadas aqui pelos seguidores como também de outros canais daqui do Youtube especializados neste assunto, como a Apolonia Grade e a Fran Natura. 3 DICAS BÁSICAS DE CULTIVO:  Planta necessita de sol pleno A mistura de plantio deve ser porosa ou fibrosa A rega deve ser moderada DICAS PARA PLANTIO:  Uso de vaso cerâmico ou bacias Drenagem: uma camada de brita 0 A mistura de plantio fibrosa: uma parte de composto orgânico fibroso, palha de arroz carbonizada e pó de fibra de coco Plantio da muda desfazendo um pouco o torrão Para acabamento uso de pedriscos Poda de alguns ramos que achar…

É possível cultivar plantas mesmo quando não se tem muito espaço. Pequenos vasos com plantas dão charme em ambientes. Seja em estantes, mesas, aparadores ou mesmo em paredes as pequenas plantas formam arranjos muito charmosos. Para isso é necessário que o local tenha boa claridade e ventilação. Os recipientes depende das plantas a serem usadas, mas podem ser por exemplo de cerâmica vitrificada, cachepots de vidro, cachepots de metal ou madeira. Além das espécies apresentadas muitas outras podem compor pequenos espaços.

As Fuchsias conhecidas popularmente como brincos de princesa são lianas nativas da América do Sul, inclusive do Rio grande do Sul. Possuem caules frágeis que devem ser guiados e tutorados em estacas ou treliças. Durante a primavera e verão surgem lindas, delicadas e várias flores pendentes. São várias cores, partindo dos tons de rosa. Existem também variedades pendentes ideais para vasos pendentes e jardineiras suspensas. Apreciam meia sombra ou sol pleno uma parte do dia. Regas frequentes sem solo encharcado. Se reproduzem por estacas.

Ter frutíferas bem integradas ao jardim é garantia de pássaros, boa sombra e da delícia dos frutos. Você pode cultivar frutíferas até em vasos se o espaço não permite um pomar maior. Implantação do Pomar  O pomar deve, estar localizado próximo à residência, de modo a permitir frequentes visitas, propiciando, inclusive, condições para o consumo de boa parte da produção diretamente da planta.  Decida as espécies, quantidades e variedades a serem plantadas. O pomar doméstico pode ser misto ou de uma só espécie.  Distribuia as espécies escolhidas, procurando agrupar espécies com exigências semelhantes. Espécies maiores devem ficar “atrás” das menores em relação ao sol. Em terrenos em declives as plantas menores devem ficar na parte mais alta do terreno.  Sempre que possível o terreno deve se voltar par ao Norte e ser protegido do vento Sul.  As covas para plantio devem ser de no mínimo 60×60 cm. Classificação das Frutíferas:…

Conceituação: Paisagismo: é a técnica artística para criar o jardim com beleza e harmonia, sendo as plantas ornamentais os elementos vivos que concretizam tal criação. É uma arte viva, arte que tem vida: é uma pintura, uma escultura que cresce, desenvolve, respira, floresce, dá frutos e morre. É ciência e arte. O paisagismo é a única expressão artística em que participam os cinco sentidos do ser humano. Benedito Abbud Enfoque Histórico A história dos jardins é tão antiga quanto à do homem e até mesmo em relatos bíblicos temos o jardim como o começo de tudo, como simbologia de harmonia e perfeição. O termo jardim, quando criado, indicava um pedaço de terra protegido dos animais domésticos e silvestres por cercas, que guardava os vegetais nele plantados e cultivados. Hoje esse termo se amplia, representa o equilíbrio do homem com a natureza. Alguns jardins que se destacaram: Jardins Suspensos da Babilônia…

Conceito: As espécies anuais são plantas que completam seu ciclo vegetativo e reprodutivo no período máximo de um ano. As Bianuais, normalmente, ultrapassam um ano chegando a completar seu ciclo em até dois anos. No paisagismo algumas das plantas perenes ou vivazes podem ser cultivadas como anuais, pelo fato de serem sensíveis ao frio, ou ao tempo seco, como também não suportarem as constantes chuvas do verão. Sendo assim descartadas dos jardins nestes períodos e substituidas posteriormente por outras. De um modo geral, as plantas anuais e bianuais produzem abundância de flores, fato que disperta a atenção para seu cultivo; estas flores, quando polinizadas, produzem muitas sementes, propriciando a perpetuação da espécie. Cultivo: As anuais e bianuais, de modo geral, desenvolvem-se melhor quando expostas ao sol pleno, embora algumas delas têm condições de viver e florescer à meia sombra. São exigentes quanto à temperatura, não tolerando extremos altos e muito…

Recurso utilizado na produção vegetal, que se consiste na remoção metódica das partes de uma planta, com finalidade de melhorá-la em alguns aspectos de interesse do cultivador. A poda tem várias funções: pode controlar o tamanho das plantas, estimular a floração e frutificação, remover ou impedir problemas com pragas e doenças, e melhorar a aparência geral das plantas, alterando sua forma. Técnicas de podas: Para a correta realização dessa prática, é preciso ter pleno conhecimento das espécies em relação ao seu porte, forma da copa e sistema de raízes. É recomendável realizar a poda com ferramentas bem afiadas, de modo que a seção do corte fique uniforme, lisa e sem lascas. Além disso, o corte deve ser feito em “bisel”, inclinado para baixo, formando um ângulo de 45º com a direção do ramo e sempre acima da gema. Para cicatrizar o corte existem pastas especiais, em geral a base de…

As plantas sempre foram indispensáveis à vida humana. Com as cidades em crescimento, novas construções surgindo observamos que os muros estão cada vez mais altos e os espaços destinados ao verde estão cada vez mais estreitos. Os jardins, com isso, estão subindo pelas paredes. Os jardins verticais podem ser montados em áreas internas ou externas, desde que haja boa condição de iluminação natural e ventilação. Os jardins verticais dão mais amplitude ao espaço, ajudam a reduzir o barulho e a poluição do ar, além de aumentar a umidade e reduzir a temperatura da casa. O maior artista da atualidade dessas obras primas é o paisagista e especialista em botânica o francês Patrick Blanc, inventor dos Jardins Verticais, suas criações revolucionaram o mundo da arquitetura e paisagismo. Plantas como bromélias, orquídeas, ripsalis e chifre de veado, normalmente, possuem habitat alternativos e fora do comum. São encontradas na natureza nos altos das árvores,…