Tag

plantas

Browsing

O que são PANC? Acrônimo com sonoridade engraçada, que às vezes remete ao punk (do movimento de rock que nasceu nos anos 70), foi criado recentemente pelo botânico e professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Valdely Kinupp para caracterizar aquelas plantas que tem uso comestível/culinário mas que, por uma série de fatores, não são tão comuns no dia a dia das pessoas e nem tem visibilidade econômica…ainda! Conceito Plantas alimentícias não convencionais, muitas vezes velhas conhecidas de nossos avós e parentes do interior, algumas delas simplesmente caíram no ostracismo com o crescimento das cidades, sendo relegadas a segundo plano, consideradas como “comida de boi”, “mato”, “comida de pobre”, “famine food”, dentre outras denominações pejorativas. Geralmente são espontâneas, não cultivadas e mais resistentes a pragas, doenças e condições climáticas adversas que a maioria dos legumes, frutas e hortaliças que vemos nos sacolões. Também entram nessa categoria as partes não convencionais…

Ahhh as suculentas, impossível não se apaixonar por elas!! Fofinhas e coloridas, atualmente elas são as queridinhas do mundo das plantas. São típicas de regiões desérticas (principalmente da África, A.Norte e Central), resistem a grandes variações de temperatura e solos rochosos e pobre em nutrientes. Existem milhares de espécies de plantas suculentas, classificadas em várias famílias. A maioria pertence as aizoáceas, as cactáceas e as crassuláceas, com mais de mil espécies cada uma. No Brasil, temos mais de 100 espécies nativas e outas 22.000 espécies espalhadas pelo mundo A caracteristica principal dessas plantas é a capacidade de acumular água . Algumas espécies apresentam pêlos, outras uma camada de cera que previnem contra a perda da agua armazenada principalmente nas folhas e caules, ou ainda no tronco ou raizes. Os cactos, as rosas do deserto (Adenium), os agaves e a espada de São Jorge (Tradescantia), são as suculentas mais conhecidas. Apresentam…

INTRODUÇÃO: Todas as plantas necessitam de ar, luz, água, temperatura, mistura de plantio, nutrientes para se desenvolverem. Porem a quantidade de cada um destes elementos varia conforme o local de cultivo das plantas. No vídeo de hoje iremos mostrar o que significa cada dica dada nos vídeos de plantas daqui do canal. DICAS DE CULTIVO: LUZ: toda planta precisa de luz para se desenvolver, a melhor luz é a do sol (mesmo que seja indireta). sol pleno: é quando a planta necessita de luz solar direta (ideal que seja no mínimo 4hs)  meia sombra: é a luz solar filtrada, ou ambiente que tenha intensa claridade podendo até receber um pouco de luz direta nas horas mais amenas do dia (início ou final do dia) sombra: é o ambiente sem sol direto, porém uma boa claridade. Porém se for muito obscuro não favorece a planta. REGA: toda planta precisa de água…

As suculentas podem ser reproduzidas por diversas maneiras porém as mais fáceis são por estacas de folhas, caules e ou divisão de mudas. Para estacas de folhas basta destacar folhas da planta e colocar sobre areia ou terra sem cobrir. O mesmo procedimento é feito para estacas de caules. Para dividir uma touceira é interessante tirar a planta da terra e separar as mudas. Uma mistura boa para incentivar o enraizamento é a base de areia, que pode ser pura ou enriquecida com substratos de plantio ou terra vegetal. Deve deixar as estacas e novas mudas em local arejado e na meia sombra.

É possível cultivar plantas mesmo quando não se tem muito espaço. Pequenos vasos com plantas dão charme em ambientes. Seja em estantes, mesas, aparadores ou mesmo em paredes as pequenas plantas formam arranjos muito charmosos. Para isso é necessário que o local tenha boa claridade e ventilação. Os recipientes depende das plantas a serem usadas, mas podem ser por exemplo de cerâmica vitrificada, cachepots de vidro, cachepots de metal ou madeira. Além das espécies apresentadas muitas outras podem compor pequenos espaços.

As Fuchsias conhecidas popularmente como brincos de princesa são lianas nativas da América do Sul, inclusive do Rio grande do Sul. Possuem caules frágeis que devem ser guiados e tutorados em estacas ou treliças. Durante a primavera e verão surgem lindas, delicadas e várias flores pendentes. São várias cores, partindo dos tons de rosa. Existem também variedades pendentes ideais para vasos pendentes e jardineiras suspensas. Apreciam meia sombra ou sol pleno uma parte do dia. Regas frequentes sem solo encharcado. Se reproduzem por estacas.

Plantas complementam bem qualquer ambiente e ainda proporcionam um ar agradável e envolvente. Para mantê-las sempre viçosas vocês não precisam dispor de muito tempo. É só organizar os cuidados básicos em tarefas diárias, semanais, mensais e anuais. Assim, o trabalho fica bem dividido, vocês não vão se sobrecarregar e suas plantas retribuem seu carinho, crescendo bonitas e saudáveis. A primeira coisa a fazer é escolher espécies que cresçam bem dentro de casa e saber as necessidades de regas e adubações de cada uma. Para isso, vocês podem contar com a ajuda de floricultores em casas especializadas: algumas plantas precisam de adubações mensais, outras a cada dois meses e certas espécies dispensam adubação durante todo o inverno. Além das adubações, vejam como proceder em cada período: Diariamente Reguem as plantas que estão com o solo ressecado. Retire flores e folhas murchas ou manchadas. Semanalmente Virem os vasos para as plantas receberem…

Conceito: As espécies anuais são plantas que completam seu ciclo vegetativo e reprodutivo no período máximo de um ano. As Bianuais, normalmente, ultrapassam um ano chegando a completar seu ciclo em até dois anos. No paisagismo algumas das plantas perenes ou vivazes podem ser cultivadas como anuais, pelo fato de serem sensíveis ao frio, ou ao tempo seco, como também não suportarem as constantes chuvas do verão. Sendo assim descartadas dos jardins nestes períodos e substituidas posteriormente por outras. De um modo geral, as plantas anuais e bianuais produzem abundância de flores, fato que disperta a atenção para seu cultivo; estas flores, quando polinizadas, produzem muitas sementes, propriciando a perpetuação da espécie. Cultivo: As anuais e bianuais, de modo geral, desenvolvem-se melhor quando expostas ao sol pleno, embora algumas delas têm condições de viver e florescer à meia sombra. São exigentes quanto à temperatura, não tolerando extremos altos e muito…

Recurso utilizado na produção vegetal, que se consiste na remoção metódica das partes de uma planta, com finalidade de melhorá-la em alguns aspectos de interesse do cultivador. A poda tem várias funções: pode controlar o tamanho das plantas, estimular a floração e frutificação, remover ou impedir problemas com pragas e doenças, e melhorar a aparência geral das plantas, alterando sua forma. Técnicas de podas: Para a correta realização dessa prática, é preciso ter pleno conhecimento das espécies em relação ao seu porte, forma da copa e sistema de raízes. É recomendável realizar a poda com ferramentas bem afiadas, de modo que a seção do corte fique uniforme, lisa e sem lascas. Além disso, o corte deve ser feito em “bisel”, inclinado para baixo, formando um ângulo de 45º com a direção do ramo e sempre acima da gema. Para cicatrizar o corte existem pastas especiais, em geral a base de…